Alemão: bicho-papão

Existem uns mitos sobre a aprendizagem de línguas estrangeiras que vão se repetindo pelos tempos. Alguns deles grudam mesmo na cabeça criando um bloqueio ou até mesmo uma repulsa a certas línguas. Acho que isso é bem verdade no caso da língua alemã. Quanta gente torce o nariz ou faz uma cara de sofrimento! Por isso, pensei em quatro mitos para abordar aqui. 

 
Mito 1: Alemão é muito difícil. 
Difícil não, mas diferente. Quem fala português se depara logo de cara com declinações de acordo com o caso gramatical e três generos: coisas que não temos. Essas diferenças assustam, dando a falsa impressão de que nunca será possível aprender a língua. Mas qualquer outra língua vai apresentar diferenças, maiores ou menores, em relação ao português e que também deverão ser estudadas e aprendidas. 
 
Mito 2: Quem sabe inglês aprende fácil o alemão.
Diria que quem já sabe uma língua estrangeira aprende com mais facilidade qualquer outra. E com certeza vai aprender uma terceira ou quarta língua com mais facilidade ainda. A questão não é a língua e sim as estratégias desenvolvidas na aprendizagem de outro idioma que vão sendo sempre aperfeiçoadas.
 
É verdade que o vocabulário do alemão e do inglês apresentam muitas semelhanças, o que ajuda bastante. Mas a molezinha para por aí. Por exemplo, o inglês não flexiona adjetivos e artigos em número e gênero; o verbo se mantém praticamente o mesmo para todas as pessoas; não há declinações em casos gramaticais. A declinação dá uma liberdade às palavras dentro da frase em alemão, coisa que não se encontra em inglês.
Mito 3: Tem que aprender alemão ainda criança porque depois não consegue mais aprender.
Aprender uma língua estrangeira está mais ligado à dedicação, ao interesse e à motivação do que a idade. Fatores afetivos e psicológicos atrapalham os adultos muito mais do que a idade.  No que diz respeito à pronúncia e à acuidade auditiva, a idade avançada é uma desvantagem. Porém, não dá pra esquecer do talento natural. Assim como existem pessoas com maior facilidade para cantar, tocar um instrumento ou jogar futebol, exitem aquelas que têm maior facilidade para aprender línguas do que outras. Aprender alemão já adulto é possível.
 
Mito 4: Alemão não tem lógica: a sol e o lua?
Bem, isso é uma questão de ponto de vista. Um alemão aprendendo português também pode achar uma tremenda falta de lógica em outras coisas, inclusive falar o sol e a lua, não acha?
O que você acha desses mitos?

8 Responses to “Alemão: bicho-papão

  • Olá Lú, estou aprendendo alemão desde janeiro e realmente, por vezes tenho a impressão que nunca, em tempo algum vai entrar na minha cabeça…Ainda bem que esta impressão passa…
    Sigo na luta para entender e aprender a língua. Eu e minha família vamos nos mudar para Alemanha em Janeiro de 2013.
    Com certeza vou pedir umas dicas..
    Gosto muito do blog. Abraços,
    Fernanda

  • Oi, Fernanda
    o alemão vai entrar na sua cabeça sim 🙂 Acho que essa impressão de que nunca vai conseguir é quase unânime entre as pessoas que aprendem o alemão. Vindo morar aqui, você vai melhorar muito seu alemão. Aliás, onde vocês vão morar? Não se acanhe em pedir dicas. Espero poder ajudá-la.
    Muito obrigada pela visita e volte sempre.
    Abraços,
    Lu

  • Oi Lu, vamos morar na região de Saarbrücken, ainda não sei exatamente a cidade talvez St. Ingbert ou Dudweiler.
    Cheguei ao seu blog pois vi uma postagem sobre o acesso à universidade na Alemenha.
    Tenho 3 filhos, uma de 18 que faz faculdade de Economia na UFPR e um casal de gêmeos de 7 anos, eu gostaria que ela desse continuidade aos estudos aí, penso que é uma oportunidade fantástica que não pode ser desperdiçada, né?
    Vou continuar lendo seu blog, com certeza.
    Tchüss,
    Fernanda

  • Então vocês vão estar encostadinhos na França…
    Claro que é uma oportunidade fantástica! Para os gêmeos é também uma experiência incrível.
    Postei algumas coisas aqui sobre Studienkolleg, nível de alemão para a universidade e mais uns detalhes. Em qual semestre sua filha está? Ela já fala alemão? São dados fundamentais para ver as possibilidades de uma vaga na universidade.
    Tschüss,
    Lu

  • Lu teu blog é ótimo!! Bom informativo.
    Então vc é carioca e mora ai a 10 anos, já?
    Que maravilha!!!
    Particularmente eu acho essa língua mega difícil. Rs

    Beijinhos!

  • Obrigada, Liza!!!
    Pois é, menina… troquei as praias e o calor carioca por rio e parques rsrsrs Você também, né? 😉
    Alemão mega difícil? Não. A questão é que logo na primeira aula você que o negócio é complicado. Não dá pra dar aquela 'embromation', sabe?
    Bjs

  • Para mim, o que dificulta o estudo do Alemão é o fato de ele não estar tão presente no nosso dia-a-dia.

    Se eu for estudar inglês ou espanhol, vou encontrar palavras desse idioma o tempo todo! No rádio, na TV, nas ruas, nas músicas, nas redes sociais, etc.

    No alemão, não. A gente tem que procurar. Isso exige muita, muita dedicação de quem quer aprender.

  • Oi, Tatiana
    Obrigada por sua visita!
    Bom ler sua opinião aqui. Concordo com você: o alemão não tem a abrangência do inglês. Realmente a exposição à língua através de rádio, televisão e jornais (exceto em algumas regiões brasileiras) é praticamente nula.
    Por outro lado, a Internet está aí oferecendo muitas oportunidades e dando um enorme suporte à aprendizagem de idiomas. Isso sem contar com a facilidade que existe hoje em dia de comprar material em outros idiomas.
    Quanto à dedicação, acho que é um elemento fundamental em qualquer coisa que se faça: seja cozinhar bem, tocar um instrumento ou falar uma língua estrangeira 😉
    Um grande abraço,
    Lu

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *