A onda de frio

Você já deve ter lido sobre a onda de frio na Alemanha. Pois agora que estamos a menos de um mês para o início da primavera é que o inverno chega de verdade. A onda de frio – Kältewelle – que chegou na semana passada aqui em Berlin, jogou as temperaturas para abaixo dos 5 graus negativos. A sensação térmica foi ainda mais forte: nesta madrugada chegou a 18 graus negativos. Um inverno para ninguém botar defeito. Ou não?

Inverno meia-boca

winter hot coffeePouco antes do início oficial do inverno, a temperatura baixou bastante. Logo os jornais noticiaram que este seria um dos invernos mais frios dos últimos 100 anos. Sabemos que esse tipo de machete atraia a atenção.

Ninguém deu muita importância porque nos dias entre o Natal e o Ano Novo ficou, na verdade, até mais quente que em outros anos. Estava cinza, um vento gelado, alguns pingos de chuva e nada de neve. Em janeiro tivemos dias com neve, mas foi uma neve que logo derreteu e não formou aquele tapetão branco… Sobe um pouquinho, baixa um pouquinho e assim a temperatura seguiu até semana passada. Eis que de repente o frio congelante chegou.

Há bastante tempo que não via dias de inverno tão bonitos: sol, céu azul e um frio de rachar. Quando o vento está um pouco mais forte, você sente a pele repuxar com a friagem. A cabeça dói e você sente aquele formigamento avisando que os dedos estão ficando duros. Agora imagine que isso é o relato de alguém que está com roupas adequadas e bota; logo vai chegar num lugar quentinho, comer uma comidinha gostosa e à noite vai dormir num quarto aquecido com uma cama quentinha.

Infelizmente esta não é realidade para todos.

Kältehilfe

Em Berlin, estima-se que o número de moradores de rua ultrapasse  6.000 pessoas. O inverno rigoroso é um fator de alto risco para essas pessoas. Dormindo nas calçadas, debaixo de pontes ou em pontos de ônibus, é quase certo congelarem.

Há projetos que tentam levar os moradores de rua para um lugar onde possam passar a noite sem congelar. Mas por motivos variados, nem todos querem procurar refúgio nos abrigos. Algumas estações de trem e metrô ficam abertas em noites de temperaturas muito baixas para que pelo menos, ninguém durma ao ar-livre correndo o risco de morrer congelado.

Não se engane

A gente associa o frio a muita neve, mas os dias mais claros são mais gelados. No momento está um lindo sol: tão claro que dá para sair até de óculos escuros. Aí você pensa que pode colocar uma roupa mais leve? Engano. Importante lição: sol não significa calor.

Se você tem dúvidas de como se proteger da melhor forma no inverno, veja aqui a técnica da cebola.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *