Vote em mim!

A votação para a assembléia estadual de Berlin promete ser acirrada e complexa. Políticos e seus partidos apostam todas as fichas na reta final e nos discursos de ‘vote em mim’. Desta vez parece que a preocupação não é apenas em garantir a vaga na assembléia, mas também evitar a todo custo que partidos orientados à extrema-direita tenham números suficientes para formar uma coalisão.

Partidos com SPD (Partido Social-democrata da Alemanha) e CDU (União Cristã-Democrata) têm perdido terreno. O que não significa diretamente que tenha acontecido uma debandada de eleitores para a direita. Muitos desses eleitores que se acham insatisfeitos preferem nem votar, afinal o voto aqui não é obrigatório. Outros que não tinham interesse em votar agora estão se vendo devidamente representados pela orientação xenófoba, misógina, populista e ultra-conservadora de alguns partidos.

brinde eleitoralPela primeira vez deixaram brindes de campanha eleitoral diretamente na minha porta! A coisa deve estar apertada mesmo. Tem até clubes noturnos fazendo campanha para o clientes participarem da votação!

Tem muita gente de vários setores da sociedade que preferem não dar nome aos bois, mas o receio de uma onda neonazista existe sim. Mesmo que Berlin vote de forma a possibilitar uma coalisão democrática e social, o estado não está sozinho dentro da federação. Há duas semana, a votação no estado de Mecklenburg-Vorpommern causou espanto justamente por ter possibilitado a participação de políticos ultra-conservadores na formação de sua nova assembleia.

Atrás dos eleitores

Na campanha pelos votos, os políticos não são muito diferentes daquilo que se conhece de outros países. São sempre muito simpáticos, né? Diferente é que aqui não vejo aquela tonelada de cabos eleitorais e não fica aquela tonelada de sujeira pela rua. Não mesmo! Muitas vezes quem está entregando o folhetinho na sua mão é o próprio candidato!

Tem coisas engraçadas também e às vezes até mesmo meio sem noção. Bem, para mim ver FDP escrito nos cartazes do partido é sempre engraçado e não importa os anos que já vivo aqui e nem o fato de saber que significa apenas Freie Demokratische Partei. É uma pena que eu não tenha conseguido tirar muitas fotos, mas fiz algumas só para mostrar um pouco.

Na segunda-feira já saberemos qual foi o resultado das eleições. Vamos ver como Berlin vai sinalizar para o futuro político do estado.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *