Rindo em alemão

Muita gente acha que os alemães são muito sérios, riem pouco e não sabem fazer piadas. É uma injustiça. Os alemães têm sim senso de humor e podem fazer você rir muito. Claro que um bom entendimento da língua, de suas sutilezas, da cultura e da história são muito importantes para perceber o cômico.

E isso é engraçado?

Tirando aquelas comédias pastelão, é difícil para um estrangeiro achar graça em piadas em outra língua. Além disso, o que é considerado engraçado em português pode ser totalmente sem graça em alemão. A experiência pessoal comprova. Portanto, considero um bom campo para quem quer desenvolver a capacidade linguística em outro idioma.

Comediantes alemães

A Alemanha tem uma tradição longa de cabaretistas e comediantes. Na televisão e no rádio há pelo menos um programa de humor semanal.
Quando se fala em comediantes na Alemanha, em geral se pensa no gênero Stand-up comedy. Pensa-se também na criação de personagens que incorporam algum tipo de clichê.

Escolhi quatro exemplos para este artigo. Naturalmente existem outros comediantes, mas não dá para colocar todos aqui. Você gosta do humor alemão? Deixe seu comentário.

Bülent Ceylan

Bülent é alemão. Seu pai é turco, mas a mãe alemã.  Ele conhece bem as duas culturas e o que é ser um “produto” desta mistura. O foco principal das suas piadas são a vida e a cultura dos turcos e os turcos-alemães que vivem na Alemanha. Claro que ele não os alemães fora dessa…

Kaya Yanar

É alemão e seus pais são turco-árabes. Ficou famoso com seu programa humorístico “Was guckst du?!”. Suas piadas são feitas em cima de clichês de diversos grupos étnicos que moram na Alemanha, em especial turcos e indianos.

Cindy aus Marzahn

By http://www.flickr.com/photos/digitoxin/3311465422/ [CC BY 2.0], via Wikimedia Commons

By http://www.flickr.com/photos/digitoxin/3311465422/ [CC BY 2.0], via Wikimedia Commons

Seu nome verdadeiro é Ilka Bessin. Ilka criou Cindy, uma moradora de Marzahn: bairro de classes baixa e média baixa de Berlin, situado na antiga parte oriental da cidade. Ela incorpora o clichê da mulher da ex-Alemanha oriental, desempregada, com pouco estudo e sem muito sucesso com os homens.

Anke Engelke

Nasceu no Canadá, mas cresceu na Alemanha. Suas piadas giram em torno do variado universo feminino. Anke é também dubladora.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *