Barulhos estranhos

Desde o dia 21 de março que já estamos oficialmente na primavera. Isso não significa (obrigatoriamente) que dá para abandonar os casacos assim de uma hora para outra. A temperatura em abril é conhecida como louca: sol, chuva, granizo, vento e sol de novo podem ocorrer num pequeno espaço de 3 horas. Bem, essa loucura climática é um prato feito para os ataques de alergia. Para completar, as árvores começam a soltar pólen… O resultado disso é muita gente com nariz congestionado, seja devido à alergia ou ao resfriadinho comum nesta época. Aí começa uma questão cultural.

Germânicas Trombetas do Apocalipse

Foi assim que começou uma discussão no início desta semana no Facebook sobre o costume de se assoar o nariz alto e em qualquer lugar aqui na Alemanha.

O post rendeu vários comentários de outras pessoas que acham esse costume muito estranho e mal-educado. Alguns disseram ter a impressão que veias e capilares do nariz vão estourar. Outros acham o barulho simplesmente nojento.
Post no Facebook sobre assoar o nariz
O que mais gostei foi o fato de comparar fungar com assoar. É bem mesmo como foi colocado no post: fungar é extremamente mal visto por aqui.
Lembro do meu tempo de criança de pessoas falando para “botar pra fora” porque era mais saudável, mas não em qualquer lugar, né? As pessoas aqui olham mesmo atravessadas quando você começa a fungar. Já senti na pele.

Na pele

Minha primeira mudança do inverno para a primavera aqui deixou sua marca. Não tenho alergias (graças a Deus, até agora nenhuma se manifestou), mas aquele sobe e desce de temperatura me deixou resfriada. Era minha primeira apresentação na universidade e em alemão. Confesso que estava nervosa e com uma pressão na cabeça por conta do nariz congestionado.
Mulher assoando o nariz

Image courtesy of David Castillo Dominici /FreeDigitalPhotos.net

Daí que pouco antes da apresentação, o nariz começou a coçar e escorrer levemente. Tentei achar um lencinho de papel, mas não tinha nenhum na minha bolsa. Sem fazer muito drama, dei uma fungadinha, afinal sentia que não era muita coisa. Depois dei mais uma… e outra. Aí, uma criatura sentada do outro lado da sala não aguentou e me mandou assoar o nariz direito porque ela não podia ouvir nem mais uma fungadinha sequer! Fui pega de surpresa com essa reação. Como demorei para reagir, ela logo passou um pacotinho de lenços de papel para eu assoar meu nariz ali mesmo no meio da sala. E ainda falou que eu podia ficar com o pacote para assoar mais vezes, caso fosse necessário.

Esses olhares atravessados ainda se repetiram um par de vezes até eu captar que assoar pode, fungar não!

Então, você já passou por uma situação estranha desse tipo?

10 Responses to “Barulhos estranhos

  • Lu, eu nunca passei não…
    mas estes alemães hem!? ave… rsrsrs
    E também não tive alergias por aqui, por enquanto.
    beijinhos e bom fim de semana

  • Pois é, Ana, alguns aspectos culturais são mais duros de aceitar do que outros 😉
    E que você permaneça sem alergias… porque ninguém merece, né?
    Beijo e bom fim de semana!

  • nesse gênero eu não passei, mas já fui pega de surpresa qndo eu estava no ônibus ouvindo musica no fone de ouvido e a senhora sentou ao meu lado e pediu para abaixar o volume e assim como vc fiquei sem ação rs afinal eu já estava com o fone rs
    A outra vez foi qndo andei de bike a noite com a lanterna quebrada e a mulher pediu para acender a luz rs mas faz parte ne so dp fiquei sabendo q eu poderia ter sido multada por isso rs

    beijos

  • Bem, Mari, não sei se esse foi o seu caso, mas tem gente que ouve música tão alto que mesmo de fone quem tá perto ouve tudo! 😉
    Nem me fale de luz de bicicleta… Uma amiga foi multada e teve que depois ir à polícia mostrar que tinha consertado as luzes.
    Beijos!

  • Hahahaha Não aguentei. Ri muito da postagem e dos comentários. A Alemanha tem umas coisas peculiares e que me fazem amar ainda mais esse país! <3

  • Vc riu, né? Vou falar uma coisa: não é mole! Tem certas coisas que tiram qualquer um do sério 😉
    Beijo grande!

  • Descobri seu blog por acaso, estive em NY nas férias e acabei conhecendo um alemão. Ri muito dos seus comentários quanto aos homens daí, foi exatamente tudo aquilo que você descreveu (bem slow motion), até achei que ele não estivesse nada interessado…moral da história?! Estou indo para Alemanha pela primeira vez em outubro e estou me deliciando com seus posts 🙂

  • Oi, Natalia
    Que coisa boa vc ter descoberto o blog! Para que parte da Alemanha vc está vindo?
    Espero que continue se deliciando com os posts 😉
    Um grande abraço!

  • Hahaha! Estou rindo até agora!
    Realmente aqui no Brasil é mais comum por pra dentro hehehe. Esses dias no trem, um rapaz além de cafungar até a alma, fez questão de se certificar com o dedo no nariz se estava tudo em ordem, já presenciei cada coisa (condução em horário de pico aqui em SP sabe como é né).
    Gostei muito do seu blog :0

  • Nossa! Depois de cafungar ainda colocar o dedo no nariz para se certificar é demais! Deve ter dado vontade de rir e chorar ao mesmo tempo com uma cena dessas rsrsrs
    Fico feliz que tenha gostado do blog, Maria Claudia. Volte sempre 🙂
    Um grande abraço!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *