O primeiro encontro

Depois da paquera, que foi tratada aqui e aqui, passamos para o primeiro encontro. Troca de olhares, aproximação, conversa, troca de telefones e planos de se ver novamente. Onde será que os alemães gostam de marcar seu primeiro encontro? No escurinho do cinema? Num lugar para dançar juntinho?

Das erste Date

De acordo com uma pesquisa publicada pela revista Spiegel, essa seria a ordem de preferência das coisas para se fazer num primeiro encontro.
casal juntinho
  1. Beber um café
  2. Comer fora
  3. Dar um passeio
  4. Fazer algo original
  5. Cinema
  6. Teatro
  7. Ir a um bar
  8. Encontrar-se em casa

Essa ordem já sugere claramente uma ida a um café ou um restaurante. Isso porque os alemães dão muito valor à conversa nesse primeiro encontro, portanto qualquer lugar com muito barulho, ou ao contrário, um local que é necessário falar muito baixo ou fazer silêncio é considerado inapropriado para esse momento.

Duas coisinhas

De tudo que se lê por aí sobre como agir no primeiro encontro e de tudo que já vi e ouvi, só posso dizer que os alemães dão muito valor a duas coisas: pontualidade e interesse/participação na conversa.

Ser pontual

O gosto alemão pela pontualidade é bastante conhecido e o mesmo vale para o primeiro encontro. Chegar atrasado queima o filme de verdade!
Lembro de um Date de umas das meninas que dividia apartamento comigo. Imaginem uma casa com 3 mulheres e um único banheiro, né? Pois então, ela pediu com antecedência para a gente deixar o banheiro livre numa determinada hora para ela se arrumar para o encontro porque não podia se atrasar!

Interesse e participação

É um jogo de equilíbrio: ouvir e comentar; fazer perguntas e falar sobre si mesmo. Concordar com tudo que o outro fala na tentativa de forçar um clima afetuoso e amigável é logo percebido. Aí dispara o ‘desconfiômetro’ alemão!

Durante a conversa, se tudo que o outro comenta se resume a ‘legal!’,  ‘é?’, ‘bacana’, ‘sim’ e ‘não’, a impressão que fica é que a pessoa não tem muito a acrescentar ou não está gostando do papo. As pessoas aqui esperam perguntas sinceras sobre o que está sendo falado. Não é interrogatório porque ninguém gosta de se sentir como se estivesse numa delegacia nem rebater tudo que o outro fala, mas fazer papel de vaquinha de presépio é mal visto pelo alemães.

E já que o ponto é interesse e participação, o telefone se encaixa bem nesse ponto. Ficar o tempo todo mandando mensagem, curtindo isso ou aquilo, postando foto ou atendendo ligações com seu/sua paquera ali na sua frente é querer que não exista um segundo encontro! Se for algo extremamente importante, tipo questão de vida ou morte, peça desculpas, pegue o telefone e seja breve!

Vai ou não vai?

Pode ser que o primeiro encontro acabe com um simples ‘tchau’ e um aperto de mão ou com um abraço. Talvez role um beijinho no rosto ou um estalinho. Quem sabe até muito mais… Isso é questão que só as duas pessoas envolvidas podem decidir. Na verdade, muito mais significativo que isso tudo é sugerir uma data concreta para o próximo encontro. Esse negócio de ‘a gente se liga’, e ‘vamos ver’ é muito descompromissado para o jeito alemão e pode sinalizar falta de interesse em continuar.

Torcendo sempre para que os apaixonados – independente de nacionalidades – se encontrem, amanhã segue a série amor.

18 Responses to “O primeiro encontro

  • hummmm rs esta apaixonada????

    De onde vc pegou essas informações?

    Vc mesma q escreveu?

    Estou adorando e quem sabe seja um futuro tema para o meu blog, se me permite

    bjos

  • Não, Mari, não estou apaixonada rsrsrs A ideai de fazer esses artigos surgiu depois de conversas com pessoas recém-chegadas na Alemanha. Elas têm a impressão que vão ficar sozinhas para o resto da vida porque a paquera não engata de jeito nenhum!
    Sim, eu mesma fui pensando sobre o que abordar dentro deste tema tão grande e complexo que é o amor.
    O tema é naturalmente livre e fico feliz que ele sirva de inspiração, mas caso deseje retirar algo diretamente daqui, peço que faça as referências necessárias 😉
    Beijo grande e bom domingo!

  • Obrigada Lu, pode deixar que qndo eu postar colocarei o link do seu blog.
    Afinal dia dos namorados ai na Alemanha já esta chegando ne?
    Gostei do tema pq assim possibilita a refletir e tentar compreender como funciona a paquera de uma forma diferente ou de acordo com cultura X ou N e quem sabe ajudar os futuros leitores do blog a desapegar um pouco de sua cultura. Talvez Facilitaria se as pessoas (Ausländer) tivessem a mente mais aberta….

    Beijos e uma ótima semana para vc

  • Mari,
    Muito obrigada pela indicação do blog no seu artigo! Foi muito legal ver mais uma opinião sobre o assunto da paquera alemã 🙂 Pena que não consigo comentar lá com o Open ID… e não existe a possibilidade de deixar o nome/URL.
    Bjs!

  • Nossa Lu que estranho 🙁

  • Há muito tempo eu mexi nos códigos do blog (inclusive no sistema de comentários) para que minhas respostas saiam exatamente desta forma neste blog. Nos outros blogs eu comentava com Open ID.
    O problema é que o Open ID não está funcionando, não reconhece as autorizações, etc. Por outro lado se eu comentar com a conta Google sai escrito 'autora' e o ícone do Cerveja e Salsicha… não dá né? A única chance que tenho de comentar no momento é quando a opção nome/URL está ativa 😉
    Bjs

  • O branquinho pulou pro numero 7 da lista! espertinho esse alemão!!! hahaha

  • kkkkkk! Tá certo ele!
    Mas a lista é só uma ordem de locais favoritos para o primeiro encontro 😉 Então "pode" começar no número que achar melhor, né?
    Beijos!

  • Nossa!!! Eu adoreeei o post!
    Garota, vc entende do assunto mesmo!!! Eu namoro um Alemão, e no início da paquera e do namoro foi assim mesmo! Haha
    Na minha cabeça, ele era muito "frio" sabe? As vezes eu achava que ele era muito queto ou simplesmente não tava curtindo muito o nosso namoro…
    Até que chegou um dia e eu abri o jogo com ele e disse o que eu achava. Disse que ele era sempre muito direto, prático e nada muito afetuoso, e disse que eu não poderia namorar mais uma pessoa assim, pois eu sempre fui muito amorosa e sensível. Então foi pela primeira vez que eu vi ele demonstrando que REALMENTE me amava!! Ele me pediu um milhão de desculpas, disse que ele smp foi acostumado a "esconder" seus sentimentos, que o coração dele sempre foi um gelo, mas que eu fui a primeira garota que estava conseguindo "degelar" o coração dele
    >owwnt ♥
    Ele me pediu pra ajuda-lo qnd ele estivesse sendo "frio" por que ele fazia isso sem perceber. E a partir de então, ele ainda continua bem sério, não muito "romântico", mas ele me manda mensagens de bom dia todas as manhãs, me pergunta como eu estou. Me compra chocolates 🙂
    Eu sei que ele nunca vai ser mais do que isso, e hoje em dia, EU NEM QUERO! Amo ele do jeito que ele é, e sei que pra ele me ama muito também!!!!

    Adorei o blog e pode ter certeza que ganhou uma nova leitora 😉

    Parabéns e sucesso sempre!

  • Olá!
    Ser frio ou não é muito cultural, né? Não é por maldade, mas às vezes a 'frieza' não é percebida como tal. Que bom que vocês conseguiram se entender nesse ponto!
    Muito obrigada pela visita e volte sempre 🙂

  • Lu lou essa é a primeira vez que vejo o seu blog e gostei muito , e queria saber se vc podia me ajudar com todo seu conhecimento , pq eu to afim de um alemão que estuda comigo e agente já é amigo a um bom tempo pegamos onibus juntos e ate moramos perto, saímos juntos mais só como amigos mesmo, ele é tímido , e já vive aqui no Brasil a um bom tempo , sera que eu consigo sair da zona de amizade ? Essas dicas tbm serve pra ele que já ta longe da Alemanha a anos ? Como eu posso saber se ele tbm gosta mim ? Eu sei que cada caso é um caso mais se vc puder me dar um conselho e dicas eu agradeso

  • Oi, Anônimo!
    Esse caso é um pouco difícil rsrsrs Acho que mesmo estando fora da Alemanha já há algum tempo, não significa que ele seja outra pessoa, entende? Não sei qual são os sinais que vc está enviando ou s eles são claros o suficiente, mas se ele é tímido talvez ele nem tenha percebido direito por falta de coragem ou coisa parecida.
    Independente da nacionalidade, acho que a vida é curta demais para perder tempo e energia na dúvida. Você tá a fim mesmo? Então espere uma oportunidade e fale sinceramente o que vc está sentindo. O máximo que pode acontecer é ele dizer que vc entendeu mal e é só amizade mesmo! Você não morre na dúvida e a amizade continua. Sim, os alemães continuam a amizade mesmo depois de uma situação dessas 😉
    Espero ter ajudado e volte aqui para contar se deu em namoro ou amizade!
    Um grande abraço e boa sorte!

  • Olá, comecei um alemão e comecei a conversa com ele mas o problema é que eu falo muito e já ele não ele começou a ser muito frio então decidi dar um tempo, cerca de uma semana mais ou menos ele veio falar comigo me manda bom dia e boa noite, e sempre me dá algum elogio como "você é a melhor" enfim essas coisas, mas ele não é de falar do lado pessoal dele,eu queria saber se ele possa estar a fim de mim ou não? E esses tempos para traz fiquei um pouquinho curiosa em relação a idade dele e acabei perguntando ele me respondeu, e logo veio a pergunta isso é importante para você? Eu disse que não é sorri e ele sorriu também, queria fazer o que significou isso para ele? E como eu faço para conquistar ele pq está sendo muito difícil procuro ser muito simpática e carinhosa mas não recebo muito isso dele.
    Ficarei muito grata se puder me ajudar beijos!

  • Oi!
    Vamos ver se posso ajudar 😉
    Acho que muitas vezes os alemães parecem ser frios aos nossos olhos latinos, mas parece que ele se importou com o seu 'tempo', tanto que tentou reatar o contato.
    Falar do lado pessoal é uma coisa que demanda tempo para os alemães. Sabe aquelas pessoas que estão numa fila e para passar o tempo contam os detalhes da vida pessoal para a primeira pessoa que dá atenção? Então, você vai ter que procurar muito pra achar uma pessoa assim na Alemanha. Mesmo entre amigos, conforme a confiança e o contato vão aumentando as pessoas vão se abrindo mais…
    Quanto a idade, imagino que exista uma diferença grande entre vocês, certo? Então, creio que ele esteja se certificando se pra você tem problema antes de investir.
    Não exagere no carinho, em palavras de amor ou atenção extra, por dois motivos:
    1 – alemão desconfia logo desse excesso de carinho gratuito
    2 – ele pode achar que você vai sufocar… e aí ele pensa logo como será possível participar de Männerabend, Spielabend e outros estando com uma mulher sufocadora
    Um grande abraço!

  • Oi Lu!
    Obrigada pelas dicas e você está de parabéns! Queria saber se você pode me dar algumas dicas para eu conquistar ele de uma forma que ele não pense nada desagradável em relação a mim.
    Abraços e beijos!

  • Oi!
    É sempre difícil falar sobre uma situação que não se conhece. Além disso, acho que não existe uma fórmula que possa ser aplicada em qualquer situação 😉
    De qualquer maneira, independente da nacionalidade, acho que quando procuramos alguém, queremos alguém com quem a gente possa trocar experiências e conhecer coisas novas. Imagine uma pessoa que não viaja, não tem um hobby, não se dedica a nada… enfim cuja vida se resume em comer, dormir, trabalhar/estudar e ficar babando na frente da TV no fim de semana. Deve ser muito chato ter que conviver com uma pessoa deste tipo.
    Então converse sobre seus interesses e passatempos; assim ele também vai se sentir à vontade para falar sobre os interesses dele e daí vocês vão construir uma amizade. Da amizade pode pular para outra coisa, né? rsrsrs
    Boa sorte e beijos!

  • Ola meu nome é Selly eu conheci um homem alemão em 2012 até hoje estamos nos encontrando skype todos os dias ele trabalha noite todos so dias ao chegar do trabalho eu ele ficamos conversamos no skype mas até hoje aindanão nos vimos pessoalmente nos final semana noite também estamos juntos skype ele fala que me ama e já estamos falando de casamentos e filhos para futuro agora ele me disse que em fevereiro 2016 ele vai vir para Brasil para me ver , muitas vezes eu penso eu é mentira mas eu tbém penso mas então pq ele fica sem dormir falando comigo skype por favor eu gostaria da opinião de vcs, obrigada hum parabéns pela pagina

  • Oi, Selly!

    Acho que você colocou aqui uma questão muito atual: os relacionamentos virtuais. Seja um romance ou apenas amizade, nós ainda desconfiamos do contato iniciado em ambiente virtual. E creio que temos motivos para essa desconfiança…infelizmente. Por outro lado, o fato de uma pessoa ser desonesta e falsa é independente da forma pela qual a conhecemos, né?

    Creio que o tempo junto com a observação podem trazer respostas. Dar um voto de confiança não significa mergulhar de cabeça e acreditar cegamente 😉 Esta pessoa que vc conheceu vai ao Brasil em 2016: ótima oportunidade para vc tirar suas conclusões. Como o assunto casamento já foi mencionado, se for viável em termos financeiros e de tempo, aconselho que vc visite este homem na Alemanha antes de dar esse passo. As pessoas mudam (às vezes muito e às vezes só um pouquinho) quando não estão no seu habitat natural.

    Obrigada pela visita e volte sempre 🙂 Felicidades para você!

Deixe uma resposta para Anônimo Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *