Eu e você, você e eu

Para você que está acompanhando a série amor, já reparou as peculiaridades na paquera, no primeiro encontro e, de certa forma, na linguagem do casal na Alemanha. O artigo de hoje vai tratar da questão da individualidade no relacionamento.

Eu, você, nós

Acho que todo mundo deve ter um exemplo – talvez até experiência própria – daquela pessoa que quando está num relacionamento não dá brecha para nada. Vai deixando tudo que não é possível ser feito a dois de lado; vai cortando o contato com pessoas que o outro não vai com a cara. É como uma simbiose: não tem eu nem você; só nós! Minha intenção aqui é apenas ilustrar a situação para então entrar no exemplo alemão.
Pois bem, estar junto, mas ainda assim conservar a individualidade tem muita importância num relacionamento alemão. Já vi e vivi coisas que fariam muitos homens e mulheres, no Brasil por exemplo, rodar a baiana, subir nas tamancas e dar show.

Individualidade

Os casais aqui fazem muitas coisas juntos, mas dificilmente você vai ver alguém abrindo mão de uma atividade que gosta porque o outro não gosta ou não quer fazer, mesmo que essa atividade seja no final de semana, seja à noite ou em qualquer horário que o casal poderia passar junto.
Quer exemplos? Então tá:
– ele duas vezes por mês joga Skat (jogo de cartas) às sextas-feiras, à noite, com os camaradas e só volta lá pelas cinco da manhã. Ela aproveita para ler sossegada em casa e às vezes sai com amigos.
– ela toda quarta-feira à noite vai cantar no coral: chova ou faça sol. Ele aproveitou e transferiu o futebol sagrado também para quartas à noite.
– ela está querendo muito sair no sábado à noite para dançar. Já que ele não quer de jeito nenhum perder o futebol na TV, ela vai com as amigas.
– ela tem que estudar muito para a prova, mas hoje tem uma super festa que ele quer ir. Ela enfia a cara nos livros e ele vai à festa.
Existe também Frauenurlaub e Männerurlaub. É isso mesmo que você está pensando: férias femininas e férias masculinas. Significa que um grupo só de amigos ou só de amigas vai viajar sem seus parceiros/as. Essas férias podem durar um fim de semana prolongado, uma semana ou até quase um mês. Em geral, tudo sem muito drama…

Luluzinhas e Bolinhas?

Os alemães não separam amigos por gêneros. O que quero dizer é que ele pode ter uma grande amiga (amiga mesmo!) e ela ter um grande amigo (amigo mesmo!).
Portanto, ele e ela podem sair com seus melhores amigos (independente do gênero) para beber, bater papo ou ir ao cinema, por exemplo. Não adianta fazer bico nem cara feia; dar chilique nem querer chantagear: mas antes do relacionamento já existia uma vida, né?

Regrinhas de comportamento

Claro que tem gente que exagera e acaba dando muito mais importância para a individualidade, esquecendo que tem um/a parceiro/a. Aí, realmente fica sem nexo estar comprometido/a, porém sozinho/a. Uma amiga espanhola terminou o namoro justamente por esse motivo. Muita gente fica louca com tudo isso e não aguenta seguir um relacionamento alemão. Nunca vou me esquecer do comentário de uma portuguesa que estava muito feliz porque tinha conhecido um português aqui em Berlin e estavam namorando: “Com alemão não dá!”
Os casais aqui:
1 – não andam sempre de mãozinhas dadas.
2 – não trocam beijos apaixonados em qualquer lugar.
3 – não ficam grudados no/a parceiro/a com pose e cara de cão de guarda quando estão numa festa, num concerto ou num bar.
4 – consideram a confiança a coisa mais importante no relacionamento. Portanto se existe confiança, eles acham uma contradição ficar marcando junto o tempo todo.
5 – dificilmente fazem cenas dramáticas de ciúmes em público.
Para quem nunca viveu essa experiência pode parecer que o relacionamento com alemães é a coisa mais racional e fria do universo. Não é não! Para dizer a verdade, vejo até mais casais fazendo coisas que gostam juntos aqui. Agora, sufocar e não dar espaço é realmente pouco tolerado.
Termino aqui com um anúncio que acho que combina com o artigo. Ele fez muito sucesso há uns 10 anos e dizia: ‘Nur gucken, nicht anfassen.’ (Só olhar, pegar não.) 

8 Responses to “Eu e você, você e eu

  • Muito bom!!!Esclareceu bem o modo como os casais vivem na Alemanha..
    Mamy

  • Que bom!
    Bjs

  • Nosssa mt bom mesmo, vc ja pode ser uma especie de psicologa amorosa para brasileira na alemanha kkkkkkkkkk

    Hahahahaha entao acho q ja sou meio alema kkkkkk ja disse pra ele q tenho amigos na alemanha q quero encontrar as vezes kkkkk e ele disse q ira ver basquete na quadra as vezes tb… outra coisa q acho mt feio nos brasileiros eh essa mania de beijar calorosamente em publico, de fato isso me incomoda, afinal tem tantos lugares aqui no Brasil poxa, motel, carro, casa usw pra q ficar fazendo essas demonstracoes rs apesar de ser um tanto ciumenta ja q eu tb gosto de sair rs terei q engolir com cerveja kkkkkkkkkk

    bjos

  • Acho melhor não, Mari rsrsrs Já chega ser professora rsrsrs
    Já está treinando o jeitinho alemão, né?
    Bjs!

  • eita vc é professora? sei q não tem a ve com o tema, mas como vc disse ser prof resolvi aproveitar o ganho
    fez pedagogia?
    isso mt me interessa kkkkkk vou me formar em pedagogia e quero mt trabalhar na área ai na Alemanha rs

    bjo

  • Oi, Mari!
    Eu fiz Letras. No curso de Letras fiz muitas matérias da Pedagogia, mas tudo aplicado ao ensino de idiomas 😉
    Que legal que você quer trabalhar na sua área aqui na Alemanha! Acho que as oportunidades são boas! Invista nisso, menina 🙂
    Beijo grande

  • Lu, falta apresentar uns amigos alemães pra gente, oras! Rsss

    Engraçado. Quanto mais acompanho o blog, mais vejo que minha mentalidade é tão alemã. Claro que não é tudo, mas é mais alemã do que brasileira. E eu não tive influência direta pra ser/pensar/agir assim.

  • Essa boa, Tati! Só falta eu abrir a agência de namoros kkkkk
    Acho que mesmo sem fatores de influência direta, às vezes a gente se sente mais próxima com determinados pensamentos de outras culturas… É como se nossa personalidade se encaixasse melhor em outra "roupa", né?
    Beijos!

Deixe uma resposta para Tatiana Santos Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *