Lendo no caminho

Você é daquelas pessoas que vai lendo no transporte público? Tem sempre um livro junto? Bate um vazio quando esquece sua leitura em casa? É aí que a máquina de livros entra em ação! Pense bem: já que existe máquina de café, de chocolate, de refrigerante e mais um monte de outras coisas, por que não uma máquina de livros, certo?

Leitura para viagem

Lesestoff to go

Lesestoff to go: leitura para viagem

Ler durante os deslocamentos urbanos faz com que tempo utilizado no trajeto – geralmente chato e monótono – seja melhor aproveitado. Não importa se a leitura se dá através do bom e velho livro em papel ou num moderno tablet, ou quem sabe ainda com um audiobook. A quantidade de gente lendo no transporte aqui na Alemanha é bem visível. Mas nunca é demais reforçar e apoiar a ideia da leitura e para isso nada melhor como incluir os livros na paisagem urbana,

Desde novembro de 2013, é possível comprar um livro a qualquer hora do dia ou da noite para acompanhar a viagem. A máquina está na estação de metrô Alexanderplatz e foi uma ideia da empresa de transporte coletivo de Berlin – BVG.
É um projeto piloto que visa incorporar o livro/leitura na paisagem urbana e ficar mais próximo dos leitores/passageiros. Pelo sucesso da iniciativa, já estão pensando em levar a ideia das máquinas para outras estações durante este ano.
Lesestoff to go

Que tal uma leitura para viagem?

E isso é novidade?

Não, não mesmo. Só que talvez seja mais antigo que você possa imaginar. Bem, pelo menos para mim foi uma surpresa.
Lesestoff to go

Tem best-sellers, literatura infantil, audiobooks e até títulos em inglês

Segundo consta, a ideia da máquina de livros já tem quase dois séculos. Richard Carlile teria criado a máquina para vender suas obras que eram um tanto quanto subversivas para a Inglaterra de 1822. Infelizmente não demorou muito para a polícia descobrir a invenção, confiscar a máquina e prender Carlile. Demorou mais de 100 anos para que a ideia fosse retomada. Neste link tem a história e evolução das máquinas de livros.

No Brasil, a 24×7 lançou a ideia de máquina de livros há cinco anos. Inicialmente nas estações de metrô de São Paulo, o primeiro projeto permitia que o leitor/comprador estipulasse o valor a pagar, sendo o valor mínimo R$2. Um outro projeto, desta vez realizado no Rio de Janeiro, instalou uma máquina de livros um pouco diferente. Os livros não eram comprados, mas sim, trocados. Bastava passar o código de barras do livro no leitor, colocá-lo num compartimento especial para liberar o crédito e depois escolher o número do livro desejado e retirá-lo.O que você achou do projeto? Você já comprou livros através da máquina?

14 Responses to “Lendo no caminho

  • Poxa, eu achei fantástico! É o tipo de coisa que deveria se propagar assim como um viral. Vou ficar muito feliz se um dia eu esbarrar com uma máquina dessas! Muito legal Lu o seu post!
    beijão
    Ana

  • Que legal! Nunca vi nem usei essas máquinas. Geralmente leio meus próprios livros (ou gramáticas, como tem ocurrido muito depois que comecei a estudar o idioma). É uma forma de fazer a viagem se tornar legal e até mais rápida.

    A familiaridade das pessoas com a leitura na Alemanha é lindo!

  • Eu confesso que também ainda não tinha percebido e logo que vi essa na Alexanderplatz chamou minha atenção. Não comprei nada porque tenho uma pilha de livros ainda para ler rsrsrs
    Sim, Tati, as pessoas leem bastante aqui na Alemanha e não é só um determinado grupo. A leitura é estimulada e viabilizada em todas as classes sociais 🙂
    Bjs

  • Oi, Ana
    eu também gostei muito da ideia! Se você esbarrar com uma máquina dessas por suas andanças, tire um foto e mande para cá que eu publico para todo mundo ver 🙂 Quem sabe outras pessoas não se animam e levam esse projeto para suas cidades, né?
    Bjs

  • Acho fantastico esse projeto, adoro ler!!! E assim como a Tatiana, eu tb acho lindo o estimulo a leitura que se tem na Alemanha, muitas casas tem estantes cheias de livros. Vou procurar se tem uma maquina assim aqui em Aachen!!!
    Bjooo
    http://www.descobrindoalemanha.blogspot.com

  • Oi, Aline
    a leitura ocupa um lugar privilegiado mesmo na Alemanha. 🙂 Aqui é bem servido de livrarias e muitas bibliotecas… adoro!
    Vou dar a mesma sugestão que dei para a Ana: se encontrar uma máquina de livros em Aachen ou redondezas, tire uma foto e mande pra cá que eu publico 😉
    Bjs,

  • Combinado!!!
    Vou ficar de olho!! 😉
    Bjooo

  • ja existem várias dessas em SP nas estações de trem e metrô…

  • Não acho que seja uma boa ideia. Livros possuem um variedade imensa de títulos, portanto são inadequados para esta plataforma de venda, que foi feita para produtos padronizados.

  • temos na estação Sé do metrô de sampa destas maq.que te vendem livros por 2 reais. aliás não só na Sé em várias outras tb como a São Bento então faço o convite….façam uso quem estiver afins…boa leitura.
    um povo culto se faz por bons livros e boa leitura …tio will dos blogs

  • Oi, William
    concordo com você: a boa leitura é importante para o desenvolvimento de um povo 😉 Legal saber que a máquina de livros está espalhada por outras estações.
    Obrigada pela visita e volte sempre 🙂
    Um grande abraço

  • Oi, Wanderley
    é verdade: a variedade de títulos é imensa e com certeza o que a máquina oferece não consegue cobrir nem de longe este universo. Mesmo assim, não acho a ideia ruim. Se a máquina conseguir atrair e conquistar um novo leitor, acho que já está valendo a ideia. Depois o trabalho de leitura pode ser ampliado, mas precisa primeiro começar de algum ponto…
    Obrigada pela visita e volta sempre 🙂
    Um grande abraço

  • Oi, Anônimo
    gostei de saber que as máquinas de livros também estão presentes nas estações de trem. Que bom que a ideia está se espalhando!
    Obrigada pela visita e volte sempre 🙂
    Um grande abraço

  • Ótimo!
    Vou torcer para você encontrar uma 🙂 e aguardo a foto.
    Bjs

Deixe uma resposta para Wanderley Reis Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *