Leipzig: livros e artes gráficas

Brasil - Leipziger BuchmesseComo foi falado aqui, aconteceu na semana passada a Feira do Livro de Leipzig. O balanço da feira aponta para um aumento de público. Foram organizados 2.800 eventos – palestras, apresentações, sessões de autógrafos, seminários, entrevistas, entre outros – que aconteceram dentro e fora do centro de convenções. 

Muita gente, especialmente quem não mora em Leipzig, aproveita para visitar a feira no fim de semana. Então é preciso sair de casa com uma dose extra de paciência – para a ida e para a volta – porque ‘lotado’ é a palavra mais apropriada, especialmente, para o transporte público. Em algumas partes da feira é difícil de sair do lugar: só é possível andar em passos de formiguinha. Apesar disso, vale muito a pena visitar a feira.

Destaques

É possível encontrar as mais variadas publicações em cada um dos oito temas da feira. Tem áreas e pavilhões que podem ser mais interessantes que outros, dependendo do gosto do visitante.

1 – Comics in Leipzig
O pavilhão onde ocorre o evento merece uma visita mesmo de quem não curte Manga, Cosplay, RPG, Anima e coisas do tipo. O pessoal vai fantasiado e tem gente que investe para ficar exatamente de acordo com seu personagem. No mesmo pavilhão fica o setor de livros infanto-juvenis, portanto é sempre o local com a maior concentração de crianças e adolescentes, pais e mães com carrinhos de bebê. 
 
2 – Impressão por demanda
Há muito tempo que publicar um livro deixou de ser um bicho de sete cabeças. O número de gráficas especializadas em impressão por demanda e de gráficas tradicionais que oferecem esse tipo de serviço vem aumentando e se consolidado no mercado. Autores e títulos que, por vários motivos, não interessam as grandes editoras, têm nas pequenas e novas editoras uma chance.  E elas estavam presentes divulgando seus autores.
 
3 – Brasil
A literatura brasileira ganhou destaque através da área de exposição da Frankfurter Buchmesse. O Brasil será o país convidado da feira deste ano. Só para dar uma prévia, os organizadores levaram para Leipzig nove escritores brasileiros que estarão também na Feira do Livro de Frankurt em outubro. As estantes exibiam vários títulos de autores novos e já consagrados traduzidos para o alemão. Deu muito orgulho  de ver!  
 
4 – Nem só de papel o livro é
A oferta de leitura em outros formatos, como audiobooks e e-books, não para de crescer. Há quem critique esses novos formatos. Pode ser ingênuo da minha parte, mas acho que existe espaço para todos os formatos: alguns não dispensam o papel, uns adoram ‘ouvir’ um livro e outros gostam da praticidade de um e-book. Para mim, mais importante que formato é estimular a leitura; é manter e criar um público leitor.

5 – Lesen & Schreiben: mein Schlüssel zur Welt
Acredito piamente que leitura e escrita sejam a chave para o mundo, mas a triste verdade é que o analfabetismo funcional vem aumentando. Na Alemanha, são 7,5 milhões de adultos  entre 18 e 64 anos que, apesar de terem frequentado a escola, são analfabetos funcionais. O Ministério da Educação estava presente na feira promovendo a campanha de apoio à alfabetização de adultos e esclarecendo um tema que é um grande tabu por aqui.

6 – Vorsicht Buch!
Para estimular a leitura, a associação de livreiros lançou uma campanha mostrando que livros mudam vidas. O material da campanha está legal e pode ser visto aqui. Para feira, foi criado um livro gigante. Convidados especiais e visitantes podiam entrar no livro e ‘se amarrar’ literalmente.

7 – Multi-mal-o-mat-600 

Multi-mal-o-mat-600

‘Máquina’ de fazer caricaturas

Há uma área que trata apenas das artes gráficas que é muito legal e bonita de se ver. O pessoal da Universidade de Ciências Aplicadas de Hamburg levou este ano para feira um tipo bem diferente de cabine de foto automática. Era entrar na cabine, fechar a cortina e sentar no banquinho. Por trás de uma espécie de espelho falso o desenhista pedia que você girasse o botão que indicava o tema do seu retrato. Em alguns minutinhos ficava pronta sua caricatura. Foi bem divertido.

A palavra impressa

O envolvimento da cidade com livros, literatura e produção gráfica não se resume apenas à Feira de Livros, mas já vem de muitos séculos (leia aqui).  Foi em Leipzig que surgiu o primeiro jornal impresso diário no mundo, em 1650. Também foi lá que dois dos maiores autores da literatura alemã, Goethe e Schiller, viveram um período e produziram obras. 

Para quem se interessa pela história da escrita e pelo desenvolvimento das técnicas de impressão, não pode deixar de visitar dois museus localizados na cidade:

Deutsches Buch- und Schriftmuseum (Museu alemão do livro e da escrita)
O museu faz parte da Biblioteca Nacional Alemã. Exposição permanente mostra 5.000 anos de história da comunicação e da escrita, indo dos sinais cuneiformes até os bits. Especialmente interessante é a parte sobre censura e as formas encontradas por autores e editoras para escapar dela. 
Entrada gratuita
Endereço: Deutscher Platz 1
                  04103 Leipzig

Museum für Druckkunst (Museu de Artes Gráficas)

Museum für DruckkunstNo museu, pode-se acompanhar a evolução da técnica e da arte da impressão através das oficinas espalhadas pelos diversos andares. Algumas máquinas ainda estão em perfeito funcionamento. O pessoal especializado está lá pronto para esclarecer e mostrar diferentes técnicas e processos de impressão. 

Entrada: Adultos 6 €; crianças 1,50 €
Endereço: Nonnenstr. 38
04229 Leipzig

Como é sua relação com os livros e a leitura? Você utiliza audio- e e-books?

6 Responses to “Leipzig: livros e artes gráficas

  • Oi, Lu! Tudo muito interessante, imagino como a feira deve ficar lotada! Que interessante saber que a literatura Brasileira também tem seu espaço por aí! Obrigada por sua presença lá no blog, fico feliz! Bjos!

  • Oi, Hannah!
    O espaço ocupado pela Literatura Brasileira aqui vai variando de tamanho ao longo das décadas. No momento, ela está mais em evidência e acredito que permaneça assim por um tempo. Vamos ver o que a Feira do Livro de Frankfurt vai apresentar 😉
    Bjs,
    Lu

  • Que bacana Lu… imagino mesmo como deve ter sido interessante.
    Eu conheço Leipzig e o museu sobre a história da Alemanha, que é bárbaro…
    Lu fico aqui imaginando você deve ser culta pra raio hem… só faz post bacana, cultural…
    Beijocas

  • Tem bastante coisa legal pra conhecer em Leipzig, né?
    Que bom que você acha os posts bacanas! Fico feliz que você sempre passe por aqui e participe 😉
    Beijos,
    Lu

  • Oi Lu!! Tenho lido seus posts e e não tenho comentado "shame on me"…rsss
    Hoje estou aqui para desejar uma Feliz Páscoa, espero que o coelho tenho conseguido enfrentar a neve para entregar os ovos…
    Frohe Ostern !!!!
    Beijos,
    Fernanda

  • Obrigada pela lembrança, Fernanda! Espero que sua Páscoa tenha sido muito boa 🙂
    Ontem nevou tanto que chegamos a brincar desejando um feliz Natal, pois parecia dezembro! O coelho teve que pegar o trenó do Papai Noel emprestado para entregar os ovos de Páscoa rsrsrs
    Beijo grande,
    Lu

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *