Memórias urbanas

memoria urbana
Seja por causa de bombardeios, fenômenos da natureza, interesses políticos ou apenas perda da finalidade para qual foram construídos, o fato é que alguns prédios desaparecem. Com isso, eles levam embora o ancoramento de histórias pessoais e coletivas.
O artista espanhol, Juan Garaizabal, busca recuperar prédios históricos que se perderam ao longo do tempo. A proposta de seu projeto Memoria Urbana é trazer esses prédios e suas histórias de volta ao local original, através de instalações de aço e luz.

Em Berlin

O Museu da Comunicação de Berlin exibe no momento o projeto de reconstrução da Bethlemskirche. A exposição mostra todo o trabalho de pesquisa feito por Garaizabal, além de modelos da estrutura em escala menor e croquis.  Memoria urbana Garaizabal

Próximo ao museu, no local onde era a igreja, foi montada sua instalação.  É uma estrutura de aço de 30 metros de altura em escala 1:1. À noite, lâmpadas LED iluminam e realçam a estrutura.

A igreja

A Bethlemskirche foi construída em 1737 para os refugiados religiosos da Boêmia, acolhidos na Prússia por Frederico Guilherme I. Até 1943, a igreja foi centro agregador da comunidade tcheca em Berlin.
 Memoria urbana Berlin
A igreja foi atingida durante os bombardeios da 2ª Guerra Mundial, perdendo grandes partes da sua substância. Com a construção do Muro de Berlin, a igreja ficou na parte que pertencia a República Democrática Alemã (DDR) que optou, em 1963, por sua demolição.
Após a queda do Muro, foi construído um mosaico da planta baixa da igreja no local onde ela se encontrava. Foi esse mosiaco que deu início as pesquisas de Garaizabal para a reconstrução da Bethlemskirche.

Visitas

A exposição está aberta de terça-feira a domigo no Museu da Comunicação de Berlin (Museum für Kommunikation Berlin) e fica até 19 de agosto.  Já a instalação pode ser vista até 30 de setembro. Ela está montada  na esquina de Mauerstraße com Krausenstraße, em Berlin. 
Memoria urbana Berlin - Bethlemskirche

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *