Carteira de condutor de bicicleta

Há alguns dias, visitei uma amiga. Na ocasião, seu filho mais velho estava meio impaciente, querendo chamar minha atenção para algo que estava dentro do estojo dele, mas não queria interromper nossa conversa. Ele batia com o dedinho, meio que indicando para onde eu deveria olhar: coisa de criança. E lá estava o motivo de tanta inquietação: ele tinha passado nas provas de condutor de bicicleta. Ele, muito fofo, todo orgulhoso de si, fez questão de me contar os detalhes da prova, seu desempenho e de seus colegas de turma.

A bicicleta tem um papel importante aqui na Alemanha e seu uso é estimulado desde a primeira infância. Porém, não basta estimular e achar que vai sair tudo certo; é necessário ensinar e treinar as crianças para que elas façam parte do trânsito. Existe aqui o Verkehrskindergarten (jardim de infância do trânsito), onde elas já podem se familiarizar com o trânsito de forma lúdica. O percurso inclui semáforos, a sinalização de trânsito e, geralmente, situações que surgem em ruas ‘de verdade’, como por exemplo, o estreitamento da faixa por causa de obras e desvios. Nesses jardins, as crianças podem utilizar bicicletas, triciclos e carrinhos próprios ou então alugar.
Iniciada na primeira série, o ponto alto da educação no trânsito acontece mesmo na quarta série quando as crianças são preparadas para fazer os testes de condutor de bicicleta. Elas têm aulas teóricas, em geral, com o professor de Estudos Sociais e com um Verkehrserzieher (educador do trânsito) da polícia.
Radfahrschein - carteira de condutor de bicicleta
Essa é a carteira que as crianças
aprovadas recebem em Berlin
Além disso, faz parte da preparação para os testes, as aulas práticas numa Jugendverkehrsschule (escola de trânsito juvenil). Essas escolas podem ser encontradas por toda a Alemanha e são de responsabilidade de cada cidade. Muitas escolas liberam a área para treinos extras durante a parte da tarde ou aos sábados.
Chega então o momento das provas. A prova teórica é composta de 40 questões, sendo necessário acertar pelo menos 30 para ser aprovado. Depois é o momento da prova prática. As crianças fazem o percurso que já foi devidamente treinado durante as aulas práticas. Elas não podem perder mais de sete pontos. Os erros têm graus de penalidade diferentes. Meu amiguinho me contou muito feliz que ele gabaritou a prova teórica e só perdeu um ponto na prova prática. Seu melhor amigo foi muito bem na teórica, mas por pouco não ficou reprovado na prática: ele perdeu 6 pontos.

Passando pelas provas, a criança recebe sua carteira de condutor de bicicleta. A carteira, porém, não é obrigatória. O objetivo é preparar as crianças para utilizarem a bicicleta sem colocar em risco sua segurança nem a dos outros. As provas também sinalizam aos pais o quanto a criança está preparada  para utilizar a bicicleta sozinha no trânsito. E por fim, tem a questão do estímulo entre as crianças. A carteira é como um divisor de águas na vida delas, pois mostra que não são mais ‘bebezinhos’ e podem assumir essa responsabilidade.

Como as crianças da sua família utilizam a bicicleta? Elas andam sozinhas no trânsito?

4 Responses to “Carteira de condutor de bicicleta

  • Oi Lu, muito legal seu posto sobre a "Carteria de Condutor de Bicicleta". Eu havia lido em algum outro blog sobre este assunto e percebi a importância que as crianças dão para a primeira habilitação.
    Aqui em Curitiba nem penso em deixar nenhum dos meus filhos andarem sozinhos no trânsito, eles andam no quintal de casa ou em algum parque.
    E o calor, já chegou por aí?
    Abraços,
    Fernanda

  • Oi, Fernanda
    a bicicleta faz parte do dia-a-dia aqui. Todo mundo anda de bicicleta: da criancinha até o vovô. Então, as crianças ficam orgulhosas mesmo quando vencem essa etapa.
    Até os doze anos, elas devem andar pela calçada. Depois, devem andar na rua, se não houvr uma ciclovia.
    Entendo bem que você não deixe seus filhos andarem sozinhos no trânsito. Infelizmente, o trânsito brasileiro ainda é muito agressivo e o desrespeito reina de todos os lados 🙁 Uma pena!
    O calor estava ótimo: temperatura em torno dos 28 graus, sol brilhando e céu azul! A alegria durou pouco… Veio um vento do norte, trazendo muitas nuvens e um ventinho gelado. Mas a esperança é a ultima que morre, né?
    Grande abraço,
    Lu

  • Lu,
    posso replicar seu post no meu blog "Livros e bicicletas". Faço assim: coloco parte do texto, a imagem da carteira (muito legal!) e remeto para leitura completa aqui no seu blog.
    Abraço
    Denir

  • Oi, Denir
    Tudo bem? Você pode retirar uma pequena parte com o link para o artigo original bem como utilizar a imagem.
    Agradeço pelo contato feito.
    Um abraço,
    Lu

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *