Ampelmännchen

Quantas vezes por dia temos que atravessar ruas e avenidas? Em geral, só reparamos se o sinal de pedestre está verde ou vermelho. Não damos muita atenção ao design do sinal, mas ele muda de acordo com o país ou até região. 
O sinal de pedestre – Fußgängersignal, também chamado de Ampelmännchen – era diferente nas duas Alemanhas antes da Reunificação. No post anterior, falei sobre a Ostalgie. Um dos grandes símbolos, se não o maior deles, é o Ostampelmännchen – sinal de pedestre do leste. 

Nos fim dos anos 50, o trânsito aumentava e com ele o número de acidente. Com o objetivo de diminuir acidentes envolvendo pedestres, especialmente crianças e idosos, o desenhista industrial e psicólogo de trânsito, Karl Peglau, desenvolveu o símbolo para a nova sinalização de pedestres. O símbolo de Peglau tinha uma área luminosa grande, podendo ser reconhecido com mais rapidez. Além disso, a forma mais humana do símbolo criava uma ligação mais emotiva.

No dia 13 de outubro de 1961, o sinal entrou em fase de testes. Ele passou por  reformulações até que entrasse oficialmante em funcionamento em 1969. O primeiro Ostampelmännchen foi instalado em Berlim no cruzamento Unter den Linden e Friedrichstraße. A partir de 1970, ele passou a fazer parte da sinalização de trânsito, sendo instalado por toda ex-Alemanha Oriental.
Após a queda do Muro de Berlim, o Ostampelmännchen começou a ser trocado pela sinalização utilizada na Alemanha Ocidental. Parecia que o destino do simpático homenzinho do sinal era mesmo o lixo e o esquecimento.
Ampelmännchen

Ampelmännchen: ‘Stoppi’ e ‘Galoppo’. ©Cerveja e Salsicha

Foi, então, que Markus Heckhausen, um designer de Tübingen, começou um projeto utilizando a antiga sinalização, salvando-a da destruição. Seu projeto teve grande repercussão e concidiu com o início de uma série de protestos e tentativas de manter os sinais de pedestre da ex-Alemanha Oriental. Em 1997, ficou decidido que o Ostampelmännchen não seria mais substituído.
A sinalização foi salva e hoje o Ampelmann® é marca registrada e conta com vários produtos, lojas e até um restaurante. Como Berlim era uma cidade dividida, os cruzamentos localizados na parte ocidental não utilizavam o Ostampelmännchen. Desde 2005, porém, ele vem sendo introduzido também no lado ocidental.
O que você acha do homenzinho do sinal?

2 Responses to “Ampelmännchen

  • Oi Lu!

    Vim retribuir sua visitinha lá no blog. Andei sumida pois estava no Brasil, fugindo do inverno, mas agora voltei à Alemanha e ao blog 😉
    Quanto ao homenzinho, acho um fofo!! Sempre que vou a Berlin gosto de ficar olhando no sinal para ver se estou no leste ou oeste da cidade. Você está há muito tempo na Alemanha?

    Beijo,
    Karen
    http://multiplicado-por-dois.blogspot.com/

  • Oi, Karen!
    Obrigada pela visita 🙂 Até que esse ano o inverno não foi tão rigoroso… ou será que eu tô ficando casca grossa??
    Acho o homenzinho do sinal fofinho também, mais simpático e humano, né? Não é aquela coisa palito.
    Não sei se é muito tempo porque passa rápido demais, mas já são quase 10.
    Um beijo,
    Lu

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *